Faça correto para não ser pego de surpresa

320x180

josimar

 

Todavia, os altos não se tiraram; ainda o povo sacrificava e queimava incenso nos altos. 1 Reis 22.44

Quem não observar o poder concedido para realizar a obra de Deus, sem dúvida, será responsabilizado por não ter agido como deveria. É preciso entender que o Altíssimo espera mais de nós hoje, e a nossa justiça tem de exceder, em muito, a dos escribas e fariseus, os quais não tinham o Espírito Santo e viveram antes do Calvário, quando Jesus ainda não tinha morrido por nós nem derrotado o diabo e o expulsado daqui da Terra.

Não podemos deixar nenhuma ação do inimigo prevalecer. No tempo do rei Josafá, a obra era feita fisicamente; contudo, hoje, o trabalho é realizado no âmbito espiritual. A Palavra enviada para nos revelar a vontade divina traz o poder para cumprirmos o que nos foi ordenado. Diante dessa verdade, percebemos que é preciso ter a mesma fé que Elias teve, o qual, ao desafiar os profetas de Baal e dos postes-ídolo, por exemplo, fez conforme lhe fora ordenado (1 Rs 18).

Não precisamos ir até onde as obras das trevas são realizadas para desfazer esses lugares. Jesus nos deu poder para atar ou desatar e garantiu que o que fizermos aqui na Terra, sob a Sua direção, será feito no mundo espiritual. Dessa maneira, nossa posição diante do Pai e de todas as coisas é muito maior do que temos aprendido. Fomos investidos de poder para fazer a obra divina nesta geração.

Não fomos colocados como membros do Corpo de Cristo por acaso. Somos agentes de Deus e temos o dever de fazer a Sua obra em nossos dias. Precisamos ser sensíveis ao que o Espírito nos ordena e não ao que achamos que seria bom para o Reino. Nossa luta é contra as forças do mal. Basta vestir as armas da justiça e esperar o sinal verde dos Céus. Haverá situações desfavoráveis que desfaremos com um sopro de fé – a oração da fé.

Desde o dia em que fomos batizados no Espírito Santo, precisamos nos considerar soldados em serviço. O Senhor não nos deu o Seu poder para, simplesmente, cruzarmos os braços, sem fazer nada, mas, sim, para representá-Lo em todas as situações. Se falharmos na missão confiada a nós, seremos responsabilizados por milhões de pessoas que se perderão. Então, prepare-se para caminhar com Deus e receber dEle as instruções para cada combate.

Por estarmos em Jesus, temos de andar como Ele andou (1 Jo 2.6). Ao curar os enfermos, libertar os oprimidos e fazer a obra divina de modo completo, o Mestre estava ensinando a maneira como queria que vivêssemos nEle, pois Ele é o mesmo ontem, hoje e o será para sempre (Hb 13.8). Por isso, o único modo de servir-Lhe é agir como Ele ensinou. Desse modo, antes de ir para os campos, certifique-se daquilo que o Senhor deseja que seja feito e vá com esse propósito.

Quando fecharmos os lugares onde pessoas mantêm contato com espíritos malignos, elas não mais serão enganadas pelos artifícios do diabo. Nos dias bíblicos, a destruição desses locais era física; hoje, temos a autoridade para desligar e fechar as fontes da maldade (Mt 16.19). Os servos do Senhor no passado faziam a obra quase perfeita, mas nós podemos realizá-la de modo perfeito.

Pr. Josimar Francisco

Deixe uma resposta